Fragilidade Ambiental à Erosão em uma Bacia Hidrográfica no Nordeste do Estado de São Paulo

Autores: Ana Paula Pereira Carvalho, João Vitor Roque Guerrero, Elton Vicente Escobar Silva, Mauricio José Rosso Pinto, Renata Maria Guerreiro Fontoura Costa Vaz, Camila Tavares Pereira, Reinaldo Lorandi, José Augusto de Lollo, Luiz Eduardo Moschini.


Data de publicação 06/02/2020

Publicações Anuário do Instituto de Geociências

A funcionalidade do ambiente natural é alterada pelas intervenções antrópicas, dessa forma, a mudança na estrutura do solo pode ocasionar eventos que causam impactos negativos que altere a qualidade ambiental de uma área, tornando-a mais frágil, por exemplo, a ocorrência de processos erosivos. Com isso, é necessário um planejamento adequado do espaço físico territorial com a finalidade de proteger e controlar as atividades desenvolvidas em uma determinada área. Diante desse cenário, foi determinada a fragilidade ambiental à erosão da Bacia Hidrográfica do Rio Claro (BHRC), situada no município de Santa Rita do Passa Quatro (SP), abrangendo 251, 91Km² da unidade UGRHI do Rio Mogi Guaçu-Médio Mogi e constitui-se numa área de grande importância à captação de água superficial para abastecimento público. O estudo foi desenvolvido num intervalo de 16 anos (2001-2017), na escala de 1: 50.000 e envolveu quatro atributos do meio físico e o uso e cobertura do solo, considerando-se cinco classes de fragilidade: Muito Baixa; Baixa; Média; Alta; e Muito Alta. As mudanças entre as classes média e alta (5%) são oriundas da alteração dos tipos de uso e cobertura do solo. Estas duas classes representam os maiores percentuais de área, e demandam maiores cuidados, pois se situam em regiões que o solo apresenta textura arenosa e profundidade superior a 10 m, constituindo em um cenário favorável ao surgimento de feições erosivas, que poderão acarretar degradação solo e assoreamento dos mananciais dessa bacia hidrográfica, caso medidas protecionistas não seja adotadas.



DOI:http://dx.doi.org/10.11137/2019_3_07_18

6 visualizações
  • Facebook

©2019 by LabGCAm/UFSCar.