Pesquisadores do LabGCAm desenvolvem tecnologia sustentável para o planejamento de obras.

Um conjunto de procedimentos que facilita o diagnóstico ambiental de um determinado ponto ou área utilizada por agroecossistemas – agricultura, pecuária, silvicultura – para manutenção e recuperação de ambientes degradados, além da preservação e fortalecimento dos serviços de ecossistemas naturais compatibilizando com as engenharias, arquitetura e urbanismo – ambiental, civil, hídrica e sanitária – está sendo proposto por pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos como metodologia que utiliza quatro sentidos humanos – visão, tato, audição e olfato – na avaliação de atributos organizados em climas e zonas bioclimáticas, biota, relevo e solo. Ao final do processo, uma tabela numérico-semafórica com pontuações e cores indicativas mostra os potenciais e as restrições da área.

Intitulada “Processo para avaliação sensorial de atributos climáticos e da paisagem”, a tecnologia de autoria dos pesquisadores Evandro de Castro Sanguinetto e Luiz Eduardo Moschini, do Departamento de Ciências Ambientais (DCam) da UFSCar, objetiva avaliar atributos climáticos e da paisagem através dos sentidos humanos e de um conjunto de procedimentos sobre o clima, a biota, o solo e o relevo (de uma área, terreno, microbacia etc.), com baixíssimo custo, alta eficiência, agilidade e facilidade de operação., ou seja, permite que qualquer pessoa realize o levantamento desses dados com embasamento cientifico.



Trabalho fruto da Tese de Doutorado do Pesquisador Evandro de Castro Sanguinetto, junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais da Universidade Federal de São Carlos.


Maiores informações:

https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/11547


Informações veiculadas pela mídia

Diário do Comércio Belo Horizonte-MG em 03/06/2020    

Radio Sanca Web São Carlos-SP em 02/06/2020    

Vitrine da Agência de Inovação (AIn) da UFSCar


10 visualizações
  • Facebook

©2019 by LabGCAm/UFSCar.